Manuel Chamoso Lamas (Havana, 1909 - A Corunha, 1985) foi arqueólogo e escritor. Durante a Guerra civil incorpora-se a filas participando no "Serviço de Recuperação Militar" nos frentes de Madrid e Levante com a missão de recuperar o património cultural. Durante a postguerra seguiu participando nos labores de recuperação do património, ocupando diversos cargos. Em 1967 dirige o Museo das Peregrinacións de Santiago de Compostela, do que foi fundador. Foi presidente da Real Academia Galega de Belas Artes e membro da Real Academia Galega e do Instituto de Estudos coruñeses José Cornide.

O fundo Chamoso Lamas, composto por 173 peças, foi adquirido pela Consellería de Cultura no ano 1988, esteve depositado no Museu Carlos Maside e finalmente foi devolvido e depositado na Biblioteca de Galicia por Isaac Díaz Pardo quando entrega o seu próprio fundo.

Trata-se de um fundo especializado na Guerra civil espanhola, que abarca uma ampla variedade de tipos documentários: monografías, folhetos, publicações periódicas, debuxos, láminas, postais e fotografias.

Nesta primeira digitalização, realizaram-se cópias digitais de 39 monografías e folhetos, dos cales, 11 oferecem-se a texto completo através de Galiciana-Biblioteca Dixital, o resto das cópias digitais poder-se-ão consultar nas instalações da Biblioteca de Galicia pois ainda têm vigentes os seus direitos de propriedade intelectual.

Tradução oferecida por Gaio.